sao jose sc 3

Além dos serviços, a indústria de transformação e a construção civil também se destacaram na oferta de novas vagas em SC

Santa Catarina fechou o mês de abril com saldo de 13.457 novos postos de trabalho, liderado pelo setor de serviços. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. No ano, SC está em quarto lugar entre os estados mais criadores de empregos somando 79.869 vagas. Ficou atrás de São Paulo (287.968 vagas), Minas Gerais (113.971) e Paraná (87.838).

No mês de abril, em Santa Catarina, o setor de serviços liderou com a abertura de 7.342 novas vagas, seguido pela indústria com 3.394, construção civil 2.534 e comércio 1.926. A agropecuária foi o único setor com saldo negativo, de -1.741.

Os municípios catarinenses que mais criaram postos de trabalho em abril, segundo o Caged, foram Joinville (1.408), São José (1.131), Itajaí (1.045), Florianópolis (964), Chapecó (627), Blumenau (594), Criciúma (544), Palhoça (399) e Lages (379).

Em função da sazonalidade da agropecuária, os municípios que mais fecharam vagas em abril foram Fraiburgo (-385), São Joaquim (-321) e Lebom Régis (-273). O fim da colheita da maçã, uma atividade temporária, foi responsável pelo maior número de desligamentos no interior de Santa Catarina.

Também puxado pelos serviços, o Brasil criou 240.033 vagas em abril, segundo o Ministério do Trabalho. No ano, o país já soma 958.425 novos postos de trabalho. O salário médio real de admissão no Brasil, em abril, ficou em R$ 2.126,16 e em Santa Catarina, em R$ 2.131,39.

Via NSCTotal – Coluna Estela Benetti